6/27/2013

Just Like a Dream Cap 61- Obama



Narrador's POV

- Elo! – Liam gritou assim que viu a namorada conversando com um velho engenheiro. Ela virou o rosto e sorriu ao vê-lo.
- Oi Liam! – ela correu para abraça-lo e assim que se soltaram ele beijou delicadamente os lábios da ruiva – Quer ver como estão ficando as coisas? – ela perguntou, por fim.
- Claro que eu quero! – ele sorriu.
Vamos esclarecer as coisas aqui. Lembra quando a Elo perdeu o emprego? Então, depois disso ela conseguiu uma vaga em uma breve lojinha de doces fajuta. Três meses depois ela decidiu (do nada) que começaria a montar seu tão desejado consultório – que mesmo com alguns anos de faculdade, já sabia de (praticamente) tudo. Passara várias horas da sua adolescência em um veterinário de uma conhecida, que sempre ensinava coisas para a ruivinha – Ela ligou para a família que, para sua surpresa, apoiou a decisão e ela usou o dinheiro que seria para sua faculdade no Brasil, mas como passou em uma publica em Londres [N/Elo: uma faculdade boa e concorrida, só para deixar bem claro e vocês não me acharem uma burra preguiçosa], preferiu deixar para algo mais importante, e agora tinha surgido a oportunidade. E com sorte, tinha muito dinheiro em sua poupança.
- Olha! – ela puxou Liam para uma sala vazia – Aqui vai ser meu consultório! – ela sorriu e seus olhos castanhos claros brilharam como nunca – Viu? Viu?
- Vi! – ele riu, adorava vê-la feliz assim.
- E amanha bem cedinho eles vão colocar os pisos da sala de espera – Liam franziu o cenho – Qual você acha que vai ficar melhor? – ela apontou pra dois pisos diferentes – Eu aind...
- Espera – ela a cortou rapidamente – Amanha? Você vai vir aqui amanha cedo?
- É... Algum problema?
- Sim. Lembra? Você e a Juuh prometeram de ir conosco no jantar da estreia, do nosso novo CD! – Eloisa ficou quieta. Certamente tinha se esquecido.
- Ah, Liam... Eu me esqueci completamente! Tem como...
- Elo, é um jantar de estreia. Não dá pra remarcar – o rapaz revirou os olhos.
- Não vire os olhos pra mim, Payne! – ela disse num tom de brincadeira, mas era excepcionalmente visível chateação no rosto de Liam – Não fica bravo, Liam!
- Eu não to bravo.
- É, mas ta emburrado feito criança que não consegue doce – ele bufou.
- Ok, vamos esquecer isso... Vamos?
- Aonde?
- Como assim aonde, Elo? Nós íamos jantar! Esqueceu isso também?
- Bem... Não fica bravo comigo! Por favor! – disse assim que viu Liam mudar sua expressão novamente.
- Elo, já reparou que estamos nos afastando? Desde que você começou com... Isso – passou os olhos pela construção.
- Isso? Liam, isso aqui é meu futuro – Elo disse o mais calma possível, tentando não mostrar o como se ofendeu – Não fale como se fosse algo inútil.
- Certo, eu sei, mas não estamos saindo quase nada... Estamos nos vendo uma vez por semana.
- Nós nos vemos todo final de semana.
- Mas não é o suficiente... Eu tenho saudade sabia?
- Sabia... Lembra que foi sua ideia de eu construir aqui!
- É, mas não pensei que fosse chegar a esse ponto – Elo prendeu os cabelos atrás da blusa, sinal de que eles o irritavam... O que era sinal de que ela estava ficando irritada.
- Olha, será que não podemos remarcar o jantar para amanha?
- Não. Amanha temos um show... Depois de amanha?
- Não... Tenho que comprar mais material. Sexta?
- Não, tenho uma cessão de autógrafos!
- Viu, Liam? Não é só culpa minha. Você sempre viveu ocupado e eu nunca reclamei!
-  Ta, né? Mas eu sou um artista internacionalmente conhecido... – Liam percebeu que o que disse não saiu no sentido que queria – Quer dizer... Eu...
- Então é só sua carreira que importa?
- Eu não quis dizer isso, Elo!
- Ah, sério? Não tem problema, ok Liam? Não são todos que tem a oportunidade de ficar famoso! – Eloisa estava realmente irritada com o comentário do garoto, por mais que ele não quisesse dizer aquilo, ele disse – Você não entende o quanto eu me esforcei pra chegar aqui!
- Eu também me esforcei pra chegar onde eu estou agora!
- E você já conseguiu chegar, Liam. Eu não... Eu ainda nem cheguei perto do que eu quero... Esse é só o primeiro passo e acho que eu precisava do apoio do meu namorado.
- Ah, Elo. Vem não, mas do que eu te apoio? Qual é? Eu comprei esse lugar pra você, eu fui com você comprar todos os materiais e dou o maior apoio moral. Se não fosse por mim você nem estaria montando tudo isso – e então percebeu a borrada que disse. Péssimo Liam, péssimo.
- Então ta bom – disse seca. Saiu daquela sala, pegou sua bolça e o casaco preto que estavam pendurados em um cabide onde as blusas dos pedreiros se encontravam. Liam a seguiu.
- Aonde vai, Eloisa? – o fato de ele a chamar pelo nome a deixou mais brava que estava. Lo respirou fundo para não berrar e colocou o casaco – Elo, não me ignore!
- Eu vou pra casa, Liam! Isso tudo não é seu? Então pode pegar! Eu me viro, eu arranjo meu terreno! – disse com desgosto, chamando a atenção dos homens que ali trabalhavam.
- Ah, Elo! – ele bufou e levou a mão para o rosto – você só pode estar de brincadeira comigo!
- Não! Eu não estou de brincadeira. Prefiro arranjar meu próprio terreno e começar tudo do zero do que ouvir você falar desse daqui pro resto das nossas vidas.
- Elo, me escuta. Você já está exagerando! – Liam começou a ficar incomodado com o silêncio, já que todos os pedreiros pararam o que estavam fazendo para observar a discussão dos dois.
- Eu não estou exagerando!
- Está sim. Elo, isso é ridículo. Digo, brigar pelo o que você está brigando! É só mais um consultório de veterinário! – e mais uma vez, Payne escolheu as palavras erradas – Ah merda! Só falo merda mesmo.
- Bota uma coisa na cabeça Liam. Não todo mundo que aos dezesseis anos vira famosos e aos dezessete ta mais rico que o Obama! – [N/Juuh feat Giu: Obama *-*] [N/Elo: será que dão licença? Estamos discutindo uma relação aqui] – Desde então Liam, você tem tudo de mão beijada! Só tocar um sininho que aparece alguém pra realizar seus desejos.
- O quê? Depois eu que sou o vilão da história. E você acha que é fácil? Acha que é fácil acordar todo dia cedo? Ficar longe da família...
- Pelo menos sua família mora no mesmo país que você! E como eu disse, é só mexer os pauzinhos que você voa pra Wolverhampton em três segundos.
- Qual seu problema, Eloisa?
- Meu problema? É ter uma namorado ridículo e infantil.
- EU? RIDICULO E INFANTIL? OLHA O ESCANDALO QUE VOCÊ TA FAZENDO!
- NÃO GRITA COMIGO, LIAM! – aumentou a voz também.
- ENTÃO PARA DE SER RIDICULA!
- ENTÃO TRATE DE SER UM NAMORADO MAIS COPREENSIVO! E PARA DE GRITAR COMIGO! NÃO SOU NENHUM DANIELLE PRA VOCÊ ME TRATAR ASSIM!
- PELO MENOS ELA DAVA VALOR A QUEM EU ERA! – isso acabou com a ruiva. Uma lágrima escorreu de vagar pela sua bochecha, mas ela limpou. Não queria mostrar para Liam sua fraqueza – Quer saber?
- O quê? – sua voz saiu um pouco rouca.
- Acho que devemos dar um tempo – “tempo? Dar um tempo? Ele disse dar um tempo?” Elo repetiu a pergunta várias vezes na sua cabeça. “Mas tempo não é terminar, certo?” Lógico que era, me fale que casal deu um tempo e depois voltou?
- V-você quer... T-terminar? – ela engoliu o choro.
- Bem... Quero – Liam disse totalmente decidido, mas no fundo não sabia se isso estava realmente certo como imaginara.
- O-ok... – Elo levou as mãos para trás do pescoço e tirou seu colar.
Ela colocou em sua mão e observou o pingente lindo. Fechou o punho e olhou para Liam, indo em sua direção. Ela pegou a mão do rapaz e colocou o colar na mesma, a fechando em seguida. Nesse ponto ela não conseguia controlar as lágrimas. Liam olhou para Eloisa [N/Elo: blheeeee] com dor.
- Tchau, Liam! – ela disse com a voz totalmente entristecida.
Elo deu meia volta e saiu do seu... Bem, do seu não mais consultório. Ela voltou para a casa a pé, chorando feito uma desalmada. As pessoas que passavam olhavam para ela assustados, provavelmente seria culpa da maquiagem que estava totalmente borrada e os cabelos bagunçados pelo vento não contribuíam com nada. Definitivamente não era igual aquelas cenas de filme, onde a mocinha andava pelas ruas chorando. Sua maquiagem era sempre aprova d’água e os cabelos bagunçados combinavam com o nariz meio rosado, deixando-a mais sexy possível.
E são sempre nesses momentos nas fics que vem aqueles fleshbacks. E não foi diferente. Lo lembrou de todos os momentos felizes possíveis com Liam, por que raios isso sempre acontecia?

- Elo? – Juuh exclamou preocupada quando a amiga entrou aquele estado em casa, se levantando e correndo até ela – O que houve, anja? – Elo não disse nada, apenas envolveu Juuh em um abraço, deixando-a mais confusa, mas mesmo assim retribuiu o abraço.

Oiiiiiiiiiiiiiiiii
Tudo booooooooooooooooom?
Eu to ótima, obrigada <3
Então gostaram do cap?
Não? Nem eu!
Desculpem mesmo, se ficou muito
ruim... Eu ando sem criatividade... E desculpem
pela demora também, eu estava ocupada com as ultimas
provas e agora EU TO DE FERIAS AÊÊÊÊ o/
E agora eu posso postar melhor e estou até pensando em
fazer uma maratona... num sei quando, mas to.
Certo... Hum, não vou colocar meta de comentários nesse
(mas só pq to muito happy), mas mesmo assim, não
deixem de comentar, viu?
então é só...
NÃO PERA!
Só quero falar uma coisa: Para as meninas 
que não conseguiramo ingresso para
 a Where We Are Tour, não apaguem a fé
de vocês, ok? Sonhos se tornam realidade...
Só temos que acreditar que vai acontecer, nunca
se sabe o que pode acontecer, certo?
Então, nunca se desanimem por que vão ter
outras chances daqui pra frente!
Essa com certeza não será a ultima, é só a primeira.
Malikisses & Paynekisses
Lo <3

3 comentários:

  1. Continuaa Eloo *---* Cara ficou mto divoo *o*..e um pouco triste... '-' Cara nem se preocupa com sua criatividade, vc tem de sobra (ja que tudo que vc escreve é perfeito).
    A briga foi emocionante *o* fiquei com pena da Elo :c No final eles vão ficar juntos néh ?
    Vc vai no show deles ? Eu acho que vou,mas vou tem que pagar a metade com a minha mesada :c Tragico u.u kkk
    Posso te falar uma coisa...Vc é perfeita e linda sabia disso ? Não ? Então esta sabendo agr kk Virei sua fã,quer dizer já era u.u
    XxJuh

    Lo,vc tem face ? O.O Vou colocar o link do meu aki >> http://www.facebook.com/juliana.cabral.908579?ref=tn_tnmn
    P.S : Só n se assuste com a feiura \õ/

    ResponderExcluir