6/30/2013

Just Like a Dream Cap 66 - Principalmente a mim ~Maratona


Elo’s POV

~antes do tudo ocorrido... Começando bem cedo, de manhã~

Abri meus olhos e me arrependi na hora. A claridade parecia ter me cegado. Pisquei os olhos várias vezes até minhas pupilas se adaptarem com a luz natural que vinha da janela e então dei atenção à dor de cabeça forte que sentia.
E depois que percebi a dor de cabeça, percebi outra coisa. Eu estava sendo abraçadas por braços fortes, quentes e bem definidos. Ah, pelo amor de Deus, me diga que não é um maconheiro qualquer.
Virei-me com cuidado e me deparei com Liam. Por um segundo pensei que todo o que tivesse acontecido fosse apenas um sonho, mas então lembrei da noite anterior e das semanas anteriores.
- Bom dia! – aquela voz grossa e sedutora disse. E eu que até então estava olhando pro nada distraída levei um susto e fui com tudo para o chão – Elo você está bem? – ele deu a volta na cama e pulou no meu lado.
- Sim, eu só... – e aí me distraí de novo. Dessa vez com a proximidade do garoto, mas uma perigosa para mim – levei um susto – sussurrei e Liam deu um breve sorriso. Entendeu sua mão e me ajudou a levantar – A gente... er... hã... – parei de falar imediatamente quando percebi a mesma roupa de ontem em mim.
- O quê? Não! – Liam respondeu e eu suspirei aliviada... Nem tanto.
- Ah... – ficamos em um silêncio totalmente constrangedor – Você... Hum... Já pode ir embora... – não me julguem. Ainda estou muito decepcionada com tudo o que aconteceu. Liam suspirou alto – E obrigada. Por ter ficado comigo essa noite... Por ter cuidado de mim... – acho que estou pior que um tomate.
- Que nada – sorriu – Elo eu...
- Nem tenta, Liam! Por favor!
- Mas eu quero me redimir... Pedir desculpas, entende?
- Eu entendo, mas não quero discutir isso agora, estou com muita dor de cabeça.
- Se não for hoje, vai ser quando?
- Liam, por favor...
- Não Elo! Me escuta – ele aumentou o tom – Olha, eu fiz uma besteira naquela noite, ok? Eu não sei o que deu em mim... Eu estava irritado, bravo e deixei tudo isso me guiar. EU só percebi que ficar sem você, é muito pior que brigar com você! Me dê mais uma chance?
- Olha, é complicado Liam. Eu passei esses dias todos sem você nesse quarto me lamentando da vida, triste e de como eu odiava ela, e eu sei muito bem que você não ficou nesse mesmo estado. Tu pegou três louras aguadas que eu sei.
- Ta, eu fiquei, mas foi pra tentar tirar você da cabeça.
- Pois é Liam... Você poderia ter vindo aqui e ter pedido desculpas... Por que no desespero que eu ESTAVA eu aceitaria – sentei na cama revoltada. Ficamos uns cinco minutos sem falar nada, só dava para escutar nossas respirações constantes – As vezes... Eu preferia nunca ter saído do Brasil – disse e pude sentir o olhar de Liam.
- Nós nunca teríamos nos conhecido.
- Eu sei – eu cuspi as palavras. Não que eu não seja grata por conhecer meus ídolos, namorar minha inspiração e ser melhor amiga da minha vida (meninos), mas talvez se eu estivesse lá eu seria a mesma menininha feliz de antes. Que não tem preocupações com faculdade, amigos, namorados, nem nada.
- Se é assim que você pensa...– percebi a diferença na sua voz. Ele estava bravo – Eu não acredito nisso! – Liam disse entre um riso cínico.
- O quê? – me levantei – Não acredita na realidade?
- Se se chateia tanto com isso, por que não volta pro Brasil? Por que não volta pro seu país tão querido e esquece tudo? Tudo o que passou, tudo o que viveu. Esquece tudo, por que agora eu já sei o que eu vou fazer daqui pra frente.
- Que seria? – me atrevi a perguntar, mesmo sabendo a resposta. As vezes eu poderia estar errada.
- Esquecer você – e eu estava certa.
- Então esquece, não tem problema.
- QUE BOM! – ele gritou saindo do quarto. Segui ele.
- QUE BOM MESMO! NÃO LIGO! VOU ESQUECER VOCÊ TAMBÉM!
- ÓTIMO! – descemos as escadas.
- E VOU VOLTAR PRO BRASIL, JÁ QUE É ISSO QUE VOCÊ QUER! – ele parou antes de abrir a porta e voltou-se o olhar para mim.
- Iria fazer um favor a muita gente. Principalmente a mim – dito isso ele saiu e me largou lá, com o coração partido em mil pedacinhos.
Me joguei no sofá e limpei uma lágrima estupida. Geleia veio até mim pulando no meu colo, acariciei seu pelo.
- Ah, Geleia... Por que sou tão burra? Me fala? – ele latiu em resposta. Suspirei
Meu olhar passou para o cartão postal do Cristo Redentor em cima da mesa. Olhei, olhei e fiquei pensando horas. Levantei do sofá e corri para o andar de cima. Me olhei no espelho e eu parecia um monstro. Tomei um banho, coloquei uma roupa, sequei meus cabelos. Era tão estranho vê-los na cor natural. Passei uma maquiagem básica e decidida tirei as velhas malas de debaixo da minha cama. Peguei todas as roupas do meu guarda-roupa e enfiei tudo em uma delas. Depois os sapatos, acessórios, tudo que é tipo de coisa e preenchi as três com sucesso. Pensei umas trezentas vezes em deixar um bilhete para Juuh, mas pensei que isso daria a louca nela e me faria a ficar em Londres. Amacei o papelzinho e joguei no lixo.
- Geleia – peguei ele no colo e abracei a bolinha de pelos até ele gemer de dor.
Coloquei comida uma ultima vez e esperei no sofá o táxi que chamara chegar. Não demorou para ouvir a buzina do lado de fora da minha casa. Coloquei meu casaco quando senti a chuva nos meus ombros e fui correndo para o carro amarelo. O moço me ajudou com a bagagem e finalmente estava entrei no taxi.
- Pra onde, mocinha? – o taxista, cujo tem uma semelhança com o Dumbledore, perguntou.
- Pro aeroporto! – disse e ele concordou de leve com a cabeça.
Olhei para a janela sendo coberta pelas gotas e suspirei. Imaginei como Juuh reagiria quando ligasse para ela e não gostei nada da minha imaginação... Também imaginei a reação dos meninos ao saber que parti... Também não gostei.
É isso Londres. Esse é o fim do nosso tempo juntos.


Oiiiiiii, monhoquinhas!
Tudo bbooooom?
Eu espero que vocês tenham curtido a maratona...
Ou não.
Deus só para escrever esses 
(quase todos de 4 pags HÁ TOMA JUUH) pq num tem 
mais... hum... conteúdo já que o
próximo cap é o último...
E paraaa poder publica-lo hoje vou precisar de pelo menos
4 comentários, se não, ponho amanha mesmo.
Antes de tudo ¬¬ só avisar (pra não levar tapa depois)
que o Jerneslo foi uma invenção da Juuh (cof cof mentira cof cof)
aí eu achei fofo e falei que seria o nome do meeu filho.
E a frase "Frio dos infernos" foi ela que me contou e se
eu não colocasse os créditos eu iria apanhar entãããão...
Bem, é só!
Espero (de novo) que tenham gostado e é.
Malikisses & Paynekisses 
Lo <3

6 comentários:

  1. JAKANDKESKSKEOSM O Jerneslo é invenção minha sim, da licença? Obrigada.
    AAAAAAAAAAAAAAAH Continua *-*
    Jubs <3'

    ResponderExcluir
  2. Elo Continua pff *-*

    ResponderExcluir
  3. Elo continua ta perfeito ^^ queria muito segunda temporada de Love Story

    ResponderExcluir
  4. Lozinha continua quero saber logo o final da fic
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Awn !! Ta perfeito cara *---------* To lufanfo agr de tanta perfeição *o*
    XxJuh

    ResponderExcluir