6/09/2014

Criminal Capítulo 6 – Secretária?





– ESSA FOI POR POUCO! – a voz de Liam berrou, assustada – ACHO QUE ROUBARAM MINHA GARRAFINHA DE ÁGUA!
– Você ‘tá legal? – a mesma voz de antes perguntou. Subi meu olhar para encarar meu “salvador”, como muitas garotas diriam. A primeira coisa que vi foram aqueles mesmos olhos peculiares da noite anterior. Depois reparei no cabelo escondido na touca cinza, combinando com a blusa preta e com a calça jeans skinny. Meu sangue ferveu e a minha vontade no momento era mata-lo ali mesmo, naquele instante.
– Estou sim. Obrigada. – agradeci, fingindo um pouco de timidez para esconder minha raiva.
Zayn me encarou por um tempo e quando pareceu que ia finalmente dizer algo, alguém o interrompeu:
– Olha, isso já está virando uma palhaçada! – o loirinho, Niall, falou emburrado – Será que não podemos ir pra casa? Foi um dia muito longo.
– Eu concordo com o Niall! – falou Louis, soltando o celular em cima da mesa – Isso já está virando piada. Amamos nossas fãs, mas assim não dá.
– Mas, rapazes... – começou um cara estranho, magricela, de óculos enormes, a falar – Tivemos boas candidatas.
– Sério? E você está se referindo a de cabelo branco vestida de Pikachu ou aquela que falou a palavra “picles” em todas as suas frases pronunciadas. TODAS! – disse Niall e eu franzi o cenho. Picles? Estou falando que essas meninas de hoje em dia não são humanas.
– Olha, Clark, isso já tá ficando ridículo – disse Zayn – Clair morreu ontem. Morreu! E nós estamos aqui como se nada tivesse acontecido! Sacou o nível de estupides? Parece que nem ligamos para ela! Tudo bem que nem nos conhecíamos direito, mas ela era legal, sabe?
– Além de ser ótima com todos nós! – completou Louis – Tadinha. Quem esperaria que ela fosse alérgica a laranja?
Inocentes. Era isso o que eles eram. Não faziam a mínima ideia de que Clair não era nem um pouco alérgica a laranja.
– Eu sei que vocês estão abalados com o acontecimento de ontem. Mas a vida ANDA! A carreira de vocês anda! Os cinco mocinhos entrarão em turnê daqui dois dias... Não podemos deixa-los sem a assistente! E pelo amor de Deus, alguém acorda o Harry porque já está me dando nos nervos esse ronco dele!
Liam bufou, pegando um copo de plástico em cima da mesa e tacando em Harry, que dormia profundamente no sofá perto da porta. Ele levantou assustado assim que o copo bateu em sua cabeça.
– O quê? Hãn? A turnê já começou?
– Enfim... – ignorou-o Liam – Porque não arranja alguém profissional em vez de fazer essas entrevistas idiotas.
Clark soltou uma risada cínica, colocando as duas mãos na mesa de vidro e encarando Liam por trás dos óculos fundo de garrafa.
– Porque TODOS da agencia de funcionários sabe da conduta de vocês. Lá, a secretária pessoal da One Direction, é conhecida como “Babá de cinco crianças encapetadas”.
– Ai. Essa doeu. – Niall levou a mão ao peito – Não somos tão ruins assim.
– Ah não? Então me expliquem o fato de terem uma secretária por semana? Achei que fazendo essas entrevistas encontraríamos alguém que não os abandonariam depois de receber uma cueca voadora na cara!
– Cueca voadora... – Louis começou a rir, sendo totalmente reprimido por Clark – Desculpa.
– Ai, eu to perdido – Harry resmungou, coçando a cabeça. Seus olhos passaram por cada um ali, parando em mim. Ele enrugou a testa e apontou o dedo na minha direção – Quem é essa?
Todos se viraram para me encarar, reparando, ou pelo menos lembrando, de minha presença. Nem eu mais lembrava que estava ali.
– Ah... Essa é a Hope. – falou Liam, sem ânimo – Achei ela perdida no meio do prédio e a trouxe pra cá e foi quando tudo isso aconteceu.
– Olá. – sorri o mais simpática possível.
– Tá, querida, se não se importa precisamos de um tempo a sós para... ESPERE! – Clark esbugalhou os olhos, correndo desajeitadamente até mim – VOCÊ VEIO PARA A ENTREVISTA? – ele berrou na minha cara, deixando que gostas nojentas de sua saliva pousassem em minha bochecha. Limpei a região enojada.
– Vim. – falei com uma careta. Certifiquei-me que precisaria de um guarda-chuva para conversar com esse cara.
– E você não é fã? – foi mais uma afirmação do que uma pergunta, mas respondi da mesma maneira.
– Não sou não.
– EU NÃO ACREDITO! – ele agarrou minhas mãos, puxando-me para a cadeira em frente a mesa. Clark me sentou lá e deu a volta, ficando de frente a mim com um sorriso ansioso rasgando seus lábios – Nome completo?
– Hope Campbell – disse segura, lembrando-me do nome completo falso que Alfred havia providenciado para mim.
– Idade?
– 20.
– Nível de escolaridade?
– Er... Completo?
– Faculdade?
– Fiz dois anos de direito e depois parei – menti outra vez, fingindo decepção.
– Hm... Por que parou?
– Falta de dinheiro.
– Certo. Já trabalhou de babá alguma vez na sua vida?
– Sim. – não, eu não menti. Depois que me aposentei, pra conseguir me sustentar, minhas primeiras tentativas de conseguir dinheiro foi sendo babá... Mas eu não era lá a pessoa mais cotada para isso, vocês já devem saber.
– PERFEITO! CONTRATADA! – Clark bateu com as mãos forte na mesa, me assustando.
– O quê? – perguntei confusa, assim como os cinco meninos atrás de mim.
– Está contratada. Você é a nova assistente da One Direction, Hope! – ele esticou a mão para me cumprimentar.
– Sou? – não era para eu ser. Eu não deveria ser. Não era nem pra ter cinco mais nessa banda idiota.
– É! Meus parabéns! Vou precisar dos seus documentos daqui dois dias nessa mesma sala... Aí já te explico o que deverá fazer e te passarei as coordenadas corretas para a turnê e cada país e essas coisas.
– Turnê?
– Claro, bobinha! Lembre-se de trazer suas malas e... Use roupas mais bonitas, você vai fazer parte da mídia agora! – ele riu da minha cara. Esse cara estava querendo morrer? – Seja bem vinda a equipe.
– Ah, eu...
– Espere aqui que vou trazer a papelada para você assinar... JÁ VOLTO! – Clark sorriu, saindo saltitante da sala – SAIAM TODAS. JÁ TEMOS UMA CONTRATADA. XÓ! VAZEM!
Eu fiquei uns cinco minutos tentando processar as informações. Eu tinha ido para aquele prédio no intuito de cometer um assassinato, e acabei virando a secretária da minha própria vitima. Eu tinha falhado. De novo.
– Liga não... – Harry falou e eu me despertei, virando para ele – Clark as vezes é meio estressado... Desagradável, irritante.
– As vezes? – questionei, fazendo-o rir.
– É. As vezes.
– Bom, de qualquer maneira – comentou Louis – Seja bem vinda, Hope.
– Uhum, será um prazer trabalhar com você! – falou Niall sorridente.
– Você não é alérgica é laranja, é? – perguntou Liam e eu neguei na hora – Ah, que bom!
– Nem me fale... – disse Zayn – Me sinto cada vez mais culpado por isso. – e era pra se sentir mesmo. ERA PRA ELE ESTAR MORTO – Se não fosse por minha culpa ela nunca teria comido aquele doce.
– Não seja bobo, Zayn! – falou Liam – Não foi sua culpa. Nós não sabíamos que ela era alérgica.
– E pelo jeito nem ela sabia... – disse Louis, com uma careta.
– Eu... – comecei, recebendo todos os olhares – Sinto muito pela morte dela.
– Tudo bem. Pior foi ver a família dela hoje de manhã... Foi de partir o coração!
– Nem me fale, Niall... Não sei o que faria se um de vocês morressem... – disse Harry.
– É... Seria horrível. – falou Zayn e eu tive uma súbita vontade de rir, mas me contive –              Mas ainda bem que isso vai demorar bastante... Eu espero.
Eles realmente não sabiam que o futuro pregava peças.  E nesse jogo, eu era a peça principal. Ou seja, o tão distante, estava mais próximo do que eles imaginavam.


OLAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!
PESSOAL, OLHA, EU N IA NEM PUBLICAR HJE, POREM
EU VI QUE CHEGAMOS A 100 SEGUIDOREEEES!
OBGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG GNT!
SERIO EU TO MTOOO FELIZ <333
DPS EU FAÇO UM VIDEO AGRADECENDO PODE SER?
OBGGG MESMO!
CERTO ESPERO Q TENHAM GOSTADO DO CAP!
OBG PELO COMMENT E PELAS MENSAGENS POSITIVAS
Q ME ENVIARAM E É ISSO!
BJSSSSSSSSSSSSSSS, AMO
VCS E ATÉ QUINTA!
MALIKISSES & PAYNEKISSES
LO <3

3 comentários:

  1. Só acho que ela perdeu o jeito kkkk
    Adorei 😝
    Até quinta :D

    ResponderExcluir
  2. Looooooooooooooooooooooooo, conyinua por favor <3 to amando

    ResponderExcluir