8/21/2014

Criminal Capítulo 32 - Revenge

Lancei um último olhar para Harry caído antes de seguir o caminho. Eu o havia colocado dentro do carro, afinal de contas, não tinha lugar melhor para coloca-lo. Andei rapidamente até o grande prédio, encarando a entrada tampada por madeiras pregadas em “x”. Encarei o celular só mais uma vez, apenas para conferir se eu realmente estava no local certo, e de acordos com as coordenadas, estava.
Caminhei para a esquerda, dando quase uma volta inteira no monumento e achando uma porta pequena de ferro, mais simples e sem nenhuma barreira mandando-me embora. Peguei uma das armas, segurando-a corretamente em mãos e puxei a alavanca que trancava a porta, empurrando-a para frente rapidamente e apontado a arma para o vazio.
Abaixei minhas mãos, certificando-me que realmente não tinha ninguém ali, e entrei no prédio. Fechei a porta lentamente atrás de mim e me virei novamente, encarando o corredor sombrio que me aguardava. Comecei a caminhar pelo piso desgastado. O tênis que me deram na prisão fazia um barulho chato a cada pegada que eu dava, como se tivesse chiclete grudado na sola.  
Parecia ser uma espécie de depósito velho, ou algo do gênero. E se realmente os meninos estavam ali, por que não havia ninguém vigiando as possíveis entradas no prédio?
Virei em um corredor, ouvindo logo em seguida vozes, ou melhor, eco de vozes. Parei de andar imediatamente, apertando a arma em mãos e tentando decifrar o que ouvia. As vozes vinham da minha frente. Era para lá que eu iria.
Continuei o percurso, chegando em uma região totalmente escura, onde não se via nada além de uma luz fraca mais a frente, o local de onde as vozes provavelmente vinham. Relaxei meus ombros, respirando fundo e indo naquela direção, passando por toda a escuridão, sem nem ao menos saber onde pisava direito, e chegando próxima a claridade. Dei alguns passos para o lado, sentindo uma parede e me apoiando ali para colocar minha cabeça cuidadosamente para dentro daquela parte, passando o olhar por todo o local extenso.
Aquele ponto claro parecia ainda mais um estacionamento, era enorme e tinham várias pilares saindo do chão até o teto.
Foi então que meu olhar parou em um canto especial. Um homem dormia sentado em uma cadeira velha de madeira, chegava a roncar, enquanto a sua frente, haviam quatro meninos com cara de acabados, amarrados dois em cada pilar. Senti minha garganta travar. Niall estava com o corpo sendo sustentando apenas pelas cordas, obrigando-me a imaginar que ele poderia estar simplesmente morto.
Aquilo era horrível. Por que eles tinham que passar por tal situação? Esses meninos nunca tiveram culpa de nada, essa nunca fora a vida deles.
Olhei em volta mais uma vez, vendo que não tinha ninguém além deles e o cara roncando ali. Saí do meu “esconderijo”, apertando a arma com força e me escondendo em um dos pilares, olhando para os lados e continuando meu caminho até os quatro.
Liam, que estava ao lado de Niall com o rosto abatido, olhou para frente desiludido e assim que me viu, fez uma cara de confusão, piscando várias vezes antes de arregalar os olhos de uma maneira que nunca pesei vê-lo fazer.
– HOPE! – ele berrou, despertando a curiosidade dos outros dois no outro poste. – O que está fazendo aqui???!
– Hope?? – Zayn e Louis franziram o cenho, chocados com minha presença.
– Shiiuuu! – fiz um sinal para eles calarem a boca.
O homem se remexeu na cadeira, coçando a barriga coberta pela blusa manchada de molho e voltando para seu sono profundamente profundo.
– Não! – falou Zayn – Você precisa ir embora! – seus olhinhos se desesperaram.
– O quê? – franzi o cenho, indo soltar Liam e Niall.
– Hope, você precisa dar o fora daqui! – falou Liam.
– Agora! – Louis completou.
– O quê? Por quê? Eu vim salvar vocês! – falei o obvio, mostrando a arma em minhas mãos – Quando alguém vem salva-los deveriam ficar felizes, não mandando-a ir embora.
– Mas... Onde você arranjou essa arma? – Zayn franziu o cenho e eu estava pronta para responder quando algo me interrompeu.
Ou melhor, alguém.
– Ora, ora, ora, se não é quem eu esperava ver.
Virei meu corpo em direção a voz, dando de cara com um homem vestido com um terno preto perfeitamente arrumado. Mas não foi aquilo que chamou minha atenção e sim a máscara que tampava seu rosto. Antes que ele falasse mais alguma coisa, levantei a arma em sua direção, mirando bem em seu coração.
– Solta eles, agora! – falei.
– O que é isso, querida. – ele continuou andando em minha direção – É assim que se recebe os velhos amigos?
– Eu mandei solta-los! – falei mais uma vez, com mais convicção e ele apenas riu, ajeitando a gravata vermelha em seu pescoço.
– Para ser sincero, pensei que seria mais receptiva! – ele levantou a mão, estralando os dedos rapidamente. Um segundo depois, uns dez caras saíram do nada e se posicionaram ao redor da sala.
Olhei em volta, um pouco surpresa com todos aqueles homens. Então, uma única coisa veio em minha cabeça. Eu consegui entrar facilmente em um local repleto de “seguranças”, encontrando as vítimas bem na minha cara. Era uma armadilha. Lógico que era, como não fui perceber?
– HOPE! FOGE DAÍ! – ouvi a voz desesperada de Zayn e mais risadas do homem mascarado.
– Hope. Hope é um ótimo nome, sabia? Muito esperta você, como sempre, claro. Sempre funciona a tática da identidade falsa. Ninguém nunca suspeita... Lembra do verão de 2005? Você usou o nome Laura, se não me engano, foi isso?
Meu braço começou a se abaixar lentamente. Minha expressão virou uma confusão só, assim como as coisas que passavam por minha cabeça. Como ele sabia daquilo?
– Como você...
– E eu – o homem se aproximou, o suficiente para tocar no meu braço e me virar na direção dos meninos, que nos encaravam tão curiosos quanto eu mesma estava – Não acredito que não contou para os seus melhores amigos a verdade. Nem para ele? – apontou para Zayn – Realmente, você continua tão fria como sempre foi.
– Do que ele está falando, Hope? – Louis perguntou.
– Tenho vontade de rir toda vez que escuto eles te chamando assim.
Essa voz.
– Vamos, Clarinha, conte a verdade.
Minha boca se abriu em um “o” perfeito. Meus olhos arderam e eu senti uma pontada no meu coração, virando-me para o homem mascarado.
Não. Não. Não. Não. Não.
– O que... O que quer de mim? – perguntei com a voz um pouco falha.
– O que eu quero? – olhei para os dois buracos em sua máscara de ferro. Consegui ver seus olhos verdes. Minhas pernas tremeram. – Quero acabar com Clara Vacker – ele levou a mão até a máscara – Assim como... – ele a retirou do rosto, revelando um hematoma enorme do lado esquerdo de sua face, pegando desde a testa até a boca. O lado direito estava intacto, além de totalmente reconhecível. – Ela acabou comigo.
A arma caiu de minha mão para o chão. Levei minha mão a boca, não acreditando em quem via a minha frente. Vivo, bem na minha frente.
– Steve. – ouvi minha voz falar.
– Oi, Clarinha. – ele sorriu ironicamente – Sentiu saudade?
– Você... Você... Você estava morto. – gaguejei, sentindo que iria cair no chão a qualquer momento – Eu...
– Matei você? – ele deu um passo para frente e eu um para trás – Estou vivo, querida, surpresa!
– Não... – neguei com a cabeça – Aquele andar explodiu.
– E agora eu tenho isso para lembrar – Steve apontou para o rosto – Por sua culpa. Sabe o quanto sofri com isso? Sabe o quanto é horrível ter essa coisa na cara? Olhar todos os dias no espelho e ver meu rosto deformado por sua culpa?
– Eu... Eu...
Acalme-se coração. Inspira, expira.
– Agora. Eu vou fazer você sofrer como eu sofri.
Ele agarrou meu braço com força. Meu cérebro mandou comandos para o meu corpo, como se dissesse “ACORDE GAROTA” e mesmo tremendo dos pés a cabeça, sentei usar o braço livre para revidar e acabei ganhando um soco na barriga antes que pudesse acerta-lo. Senti uma ânsia e logo fui acertada na costela, cambaleando para trás e recebendo uma ajoelhada na barriga que me fez cair na hora.
– HOPE! – ouvi a voz de Zayn ecoar em algum canto de meus ouvidos – FILHO DE UMA PUTA, DEIXA ELA EM PAZ!
Vi os pés de Steve se aproximarem e chutarem minha barriga com força. Uma dor insuportável preencheu todo o meu ser e quando veio um segundo chute, pensei que iria finalmente desmaiar. Minha garganta pinicou e eu comecei a tossir involuntariamente, sentindo o gosto de sangue subir violentamente.
Steve se abaixou, segurando minha blusa pelo colaria e me pondo de pé, de frente para seu rosto. Tecnicamente, seus rostos, já que eu via não só um, mas dois Steves na minha frente.
– SOLTA ELA!
– HOPE! AGUENTA!
– SEU COVARDE, LARGA ELA!
– ALGUÉM NOS AJUDE, PORRA!
– Ah, como é bom ter amigos que se preocupam com você! – Steve falou.
– Me mata logo. – sussurrei, cuspindo sangue em seu terno bem passado.
– Clarinha... – ele fez uma careta – Isso é seda.
– Me... Mata logo! – falei mais alto, tentando manter meu corpo de pé por mim mesma e não por sua mão na minha blusa.
– Vou te contar um segredinho. – Steve me puxou para frente, arrastando-me até um dos pilares – Não é te matando que eu vou acabar com você. Seria fácil e pouco cruel.
Ele me jogou no chão, dando a volta em meu corpo e agarrando meus cabelos, levantando minha cabeça. Encarei o que havia na minha frente: Zayn.
– Viver com um coração partido, é muito pior do que morrer, confie em mim.
Meu estomago se revirou ainda mais. Os olhos de Zayn me olharam assustados e ele se mexia para tentar, inutilmente, se soltar. Ele queria se soltar para tentar me salvar. Ele queria fazer isso. Eu podia ver em sua expressão, em seus olhos. Mesmo sabendo que poderia morrer, ele se arriscaria.
– Eu... Eu... Vivi sabendo que você estava morto. – disse a primeira coisa que veio a minha cabeça e Steve puxou minha cabeça mais para trás, sussurrando em meu ouvido:
– Mas me responda Clara: você sentia algo por mim como sente para ele? – perguntou, trazendo total repulsa dentro de mim por um dia ter ficado com aquele homem.
Mas a resposta para a pergunta era: não. Eu nunca senti por Steve o que sentia por Zayn. Podíamos ter nos conhecido a menos tempo, termos durado pouco tempo, mas o que eu sentia por ele era tão forte e... puro que toda as minhas concepções  de amar, foram completamente mudadas.
– Deixe-os irem embora.
– Foi o que pensei. – Steve largou meus cabelos – Mas, claro que antes de passarmos para essa etapa, temos que passar pela mais divertida. A parte em que você conta a verdade para ele! – ele bateu palmas como um idiota, animado com aquela etapa.
Eu, por outro lado, quase desmaiei novamente.
– Por favor. Deixem eles irem embora! – falei novamente, sendo agarrada por dois capangas de Steve, cada um segurando uma mão.
– Não. Não posso mandar meus convidados embora na melhor parte, não? Isso vai ser divertido.






OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOE!
NÃO ME MATEM PELO FINAL FDSJNVDJFNVD
rçrçrç 
Ok.
Tudoooo bom?
EAE gostaram do capítulo?
Eu espero que sim!
MUUUUUUITO OBRIGADA PELOS COMENTÁRIOS!
E aproveitando para responder uma coisinha:
eu realmente não posso escrever nos outrous dias,
para publicar mais, ou até mesmo adiantar,
pq eu tenho muitas coisas da escola para
fazer. E qnd me dediquei a escrever, 
o combinado cmg mesma (e com minha mãe skjfv)
era primeiro a escola e depois fics!
E pra manter minhas notas, eu precisei
estabelecer dias, assim que publicava toda
semana e conseguia me concentrar nos estudos.
Entenderam?
Eu quero aproveitar para falar 
outra coisinha para vocês:
Bom, eu vou para de escrever aqui
no blog depois de Criminal.
Sim, eu vou, e são por motivos totalmente
pessoais que vocês não entenderiam :( 
Mas isso não significa que eu vou deleta-lo
(até pq tem um grade valor sentimental para mim)
ou que eu vá parar de escrever... Eu vou
continuar escrevendo no animespirit e 
colocando fics lá. E, cara, eu
amo mtos vocês, de boa, são minhas leitoras, 
vocês não imagiam o qnt queria abraçar cada
uma skdjcns serião, então não fiquem bravas cmg,
vou ficar mtooo bolada se ficarem :(
Bom, o blog será supervisado por outra
pessoa e uma coisa boa: vão abrir vagas
para ADMs! Então, se quer escrever aqui,
finalmente terá sua outra chance. 
Eu realmente quero que entendam!
De qualquer maneira, meu perfil no animespirit
é ~featliam e eu estarei lá caso
queira ler as coisas idiotas,
egraçadas, divertidas, dramaticas e
estranhas que eu escrevo sdjncfdn.
É só isso, meus amores.
Espero que entendam.
Beijinhos, até quinta,
Lo.

13 comentários:

  1. Continua xoxo isabel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiii, prevejo q ue Harry vai salva-los e.e kkkk Elo deiixa teeu numero ai pra mim? E deiixa o link a ond se vai posta por favor.XoXo Isabel dnv :)

      Excluir
  2. Aah vou chorar quero mais :( ta perfeito

    ResponderExcluir
  3. Primeiramente PARABÉNS pela fic maravilhosa, e olha vou te matar sério mesmo,mano vou ficar super curiosa.provavelmente vou ficar sem dormir esses dias de tanta ansiedade mdssss que quinta chegue logo,amém.

    ResponderExcluir
  4. Pq ate quinta? Se nao vai posta segynda? ;(( . Ai faz um capitulo grande pra compesar ne? Xoxo Mah e continua

    ResponderExcluir
  5. Eu amei seu imagine ta demais vc e minha expiraçao pra escrever as minhas e se abrir vagas para adms to disponivel e so me avisar e pessoas ai preciso de ajuda no blog pq n sei mexer direito quero postar minhas fics e saber oq acham mas pra isso preciso de ajuda
    Beijos e adoro seu imagine

    ResponderExcluir
  6. Vagas <3 vo começar a escrever, ja ai quando chega é so enviar

    ResponderExcluir
  7. Aah Lo nao creio q vc vai nos abandonar #Bolada,mas sempre que der vou fazer uma visitinha p ti no animespirit enfim continuaa logo ta supeer divo e cara eu sabia SABIA que era o Steve aquele tal cara mascarado desde quando ele falou que queria acabar cm a Clara assim cm ela acabou cm ele haha enfim continua logo
    E eu tbm vo começar a escrever uma fic pq eu gostaria de postar aki ;)
    bjooss XoXo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu tbm axo q o Hazz vai salvar a patria kkkk (pelo menos espero q consiga :/)doida p o proximo cap.

      Excluir
  8. Prevejo que o Harry vai chamar a policia e envadir ou invadir ( um dois tem q ta certo uehu) e vai salva-los e Zayn vai tentar ajuda-la, e eu sinto que eles vai perdoa-la pois ele é fofo ne ? E Niall ta malvado em kkk EU NECESSITO DE UM HOT DE HOPE/CLARA E.ZAYN POR FAVOR xD xoxo Lidia .

    Vagas <3, queria que se fica-se aqui no blog ;/

    ResponderExcluir
  9. Cria grupo no whatsApp Elo <3 . Xoxo Lidia ^.^ nao coloquei em cima kkk

    ResponderExcluir
  10. Posta logooooo!!>Leitora nova aqui< Já falei que essa fic tá perfeita?NÃO???Então lá vai: sua fic tá perfeita continua tô morrendo de ansiedade

    ResponderExcluir