7/22/2013

Dude Cap 25- Talvez alguém sim



Sophi e Zayn andavam lado a lado, quietos. O silêncio estava um pouco constrangedor, nenhum dos dois sabia o que falar naquele momento. Zayn pensava nos assuntos delicadamente, assim como Sophi.
- Você... Você está muito bonita, Sophi. – Malik disse um pouco tímido.
- Digo o mesmo para você. Obrigada.
- Obrigado, também. – respondeu Zayn, um pouco tímido.
- Ahhhh – Sophi miou assim que viu a moto – Quando você vai virar um bom homem e comprar um carro? – Zayn mostrou a língua.
- Quando eu sair da faculdade e arrumar um emprego, quem sabe – ela riu fraco.
- OK. Bom argumento. – os dois riram juntos e Zayn lhe entregou o capacete – Eu vou para de arrumar meu cabelo para sair com você!
- Você reclama de mais, sabia?
- Sabia! Uma das únicas coisas que puxei da minha mãe!
Zayn subiu rapidamente na moto, colocando seu capacete logo em seguida. Sophi, já protegida, se acomodou no banco delicadamente e se preparou para a cessão tortura começar. No entanto, quando a moto deu a partida, ela não sentiu a espinha congelar, o embrulho no estomago, ou a mão tremer... Ela se sentiu segura. E cai entre nós, ela não gostou muito.
Sophi ficou um pouco revoltada por não ter agarrado Zayn dessa vez, ela gostava da sensação de conforto que ele transmitia. Mas foi só a moto passar por uma lambada que um grito saiu da sua boca e ela pulou em Malik, que começara a rir escandalosamente.
- Eu não vejo graça! – falou irritada, com os olhos fechados – Vai mais de vagar! Por favor!
- Sophi – Zayn falou calmo assim que parou no farol – fica calma! Eu não deixaria nada acontecer com você. – sua voz soou tão acolhedora e doce, que a garota pensou que iria derreter ali, naquele instante – Vamos, abra os olhos...
- Não. Eu to bem assim. – ele soltou uma risada fraca.
- Vamos... Abra! – ela abriu um olho primeiro, como se tivesse inspecionando. Depois o outro, com muita cautela.
Aos poucos foi se acostumando com o vento forte em seu rosto e até deixou um meio sorriso escapar. Respirou fundo, no intuito de se acalmar um pouco mais, porém, suas narinas foram entupidas pelo perfume de Zayn. O cheiro adocicado fez Sophi se distrair por alguns segundos.
- Chegamos! – ele sorriu ao para a moto.
Zayn tinha acabado de estacionar em frente a um pequeno monumento. Um cinema. Sophi na hora descobriu do que se tratava. Tinha visto alguns folhetos sobre um festival de cinema que estava ocorrendo pela cidade, e realmente tinha pensado em passar para ver algum filme. Era uma grande fã de filmes da década de 40 e 50.
- Nossa, Zayn! Que legal! – pulou da moto animada – Eu não acredito!
- Gostou mesmo?
- Lógico. Ah meu Deus, que filme iremos ver? Ladrões de Bicicleta? AH JÁ SEI! – deu pulinhos histéricos – Bela e a Fera! Vamos ver a Bela e a Fera? – Zayn teve que rir.
- Eu sabia que você gostava desses filmes, mas nem tanto...
- Tá brincando? Eu vivo/sou filmes antigos! E então? Qual vamos ver?
- Infelizmente, não é a Bela e a Fera. Hoje, a programação é Casablanca.

.

- Infelizmente, não é a Bela e a Fera. Hoje, a programação é Casablanca. – meus olhos esbugalharam.
- Casablanca? Eu não acredito! É serio?
- Nunca falei tão serio em toda a minha vida!
- Ahhh obrigada. Obrigada. Obrigada. – em uma ação involuntária, pulei nos braços de Zayn para um abraço.
- D-de nada. – e mais uma vez, senti-me presa em seu corpo. Eu realmente eu não queria soltar dele nunca mais, só tive que partir o abraço assim que senti o sangue subir pelas minhas bochechas.
- Me desculpe. – falei tentando não corar mais que o normal.
- Tudo bem. – Zayn sorriu meigamente, o que me fez ficar mais calma – Vamos? – ele perguntou e nós dois fomos para a entrada, onde um monte de pessoas entravam felizes.
Casablanca foi um dos filmes mais bonitos que eu já vi em toda a minha vida. Sempre achei a história muito interessante. Um homem carrancudo que é “punido” se apaixonando por uma mulher casada. É incrível. Durante o filme todo eu prestei atenção em todos os mínimos detalhes... Até senti dó de Zayn, coitado. Ele tentou fazer várias vezes aquela jogada do braço nos ombros, mas eu estava muito mais interessada em Casablanca.
- Você não adora o jeito que eles retratam o amor na Segunda Guerra Mundial? – perguntei assim que saímos do cinema.
- É... É legal! – e então me senti uma estupida. Estávamos em um encontro, nos encontros, os dois se divertem... Não só a garota apaixonada por história e literatura.
- Ah – suspirei – Me desculpe, Zayn! Estou sendo uma egoísta que não cala a boca! – bati com minha mão na cara. Ele apenas riu.
- Tudo bem... Eu gosto quando você fala de algo que gosta... É como se seus olhos brilhassem. – sorri involuntariamente. Como alguém poderia ser tão maravilhoso?
- Fico mais aliviada em saber disso! – disse brincalhona – São poucas pessoas que “curtem” meus papos de Mesopotâmia ou Revolução Industrial.  – Zayn riu mais um pouco.
- Mas então, Sophia Cox. – olhei para ele – Tem algo que me deixa curioso. Vai me dizer por que tem tanto medo de andar de moto? – perguntou assim que chegamos ao automóvel. Dei uma risada alta.
- Bom, meu medo de moto começou quando meu pai caiu de uma e ficou no hospital por dois meses! Depois aconteceu, praticamente, a mesma coisa com meu irmão mais velho há alguns anos... Então sempre vi a moto como uma imagem ruim. Mas posso afirmar que não está tão ruim quanto antes! – disse colocando o capacete e subindo na moto, bem depois de Zayn – E você? Do que tem medo?
- Hum... Interessante sua pergunta... Nada.
- Nada? Qual é? Você tem que ter medo de algo. – ele fez uma carinha de frustação, e depois de um longo suspiro, soltou:
- Eu tinha medo de água, mas já superei. Um pouco... Mas já. – ri fraco – Não me zoa! – disse apreensivo e eu gargalhei alto.
- Tudo bem... Eu achei fofo. – ele sorriu para mim pelo retrovisor.
Zayn me levou até um restaurante de fast food muito legal. Tinham centenas pessoas dançando alegres e umas trezentas mesas espalhadas pelos cantos. Garçons circulavam com bandejas nas mãos e a música dava para ser escutada do lado de fora.
- Que lugar legal!
- Eu sei! – ele disse metido e me puxou para uma mesa – O que vai querer? – me perguntou assim que o garçom foi nos atender.
- Hambúrguer com coca-cola, bem gelada, por favor.
- Eu também! – o homem anoutou os pedidos e saiu andando dentre a multidão.
Uma música conhecida começou a tocar e eu quase rasguei meu rosto com meu sorriso. Eu amava People Like Us, e dessa vez não era uma pessoa qualquer cantando, era a versão original.
- ZAYN! VEM! NÓS PRECISAMOS DANÇAR! – puxei seu braço.
- Não. Você sabe que eu não danço.
- Para de ser bobo! – levei nós dois até a pista de dança – Só me segue, meu bem. – ele riu alto e a parte cantada começou.

.

- Só me segue, meu bem. – Sophi disse animada e eu ri.
Ela começou a jogar o corpo para os lados no ritmo da música enquanto cantava junto animada. Ela segurou minhas mãos e tentou me balançar junto. Mas eu simplesmente não conseguia. Era como se ela estivesse em câmera lenta, um sorriso brotava nos seus lábios e seus olhos se mantinham fechados, como se sentisse a música.
Eu fiquei paralisado, com um sorriso bobo no rosto, vendo ela dançar perfeitamente, como se nada mais importasse naquele momento. Eu até poderia me juntar a ela, mas sua concentração era tanta que decidi não tira-la.
Sophi finalmente abriu os olhos e sorriu para mim ainda no ritmo da música. Não me contive e, dessa vez, eu peguei suas mãos. Girei ela uma vez e a puxei para perto do meu corpo. Seus olhos azuis eram fixos nos meus e a sensação de sua respiração quente na minha pele era diferente.
- Vamos ver se nossos pedidos já saíram! – ela disse num tom que eu pude escutar perfeitamente.
- Ok... – respondi ainda um pouco atordoado e afrouxei meus braços, para que ela pudesse sair.

.

Quando estamos prestes a voltar para casa, meu coração apertou. Não queria que essa noite acabasse, queria que ela permanecesse por um bom e infinito tempo. Sem parar. Ela estava tão boa. Tão magicamente perfeita.
- Ah, meu Deus! Que piada horrível! – ele riu escandalosamente.
- É tão ruim que você está rindo. – mostrei a língua para Zayn – Meu Deus, respira um pouco.
- De onde você tirou essa piada?
- De um site, ué... Piadasdepontinho.com! – ele riu mais – Para de rir! – respirou fundo, assim como eu, e então, um silêncio tomou o lugar.
A moto já estava estacionada em frente a casinha tão conhecida. Os grilos estavam alegres e dessa vez, não tinham como jogar na minha cara. Eu estava muito mais feliz que eles.
- Bom, acho que é isso. – Zayn sorriu – Sophi, você não tem noção do quanto eu e diverti essa noite.
- Eu também me diverti, Malik! – sorri da mesma maneira.
E mais uma vez o silêncio.
Nossos olhares se encontraram. Um choque correu pela minha espinha e meu coração começou a bater mais forte. Senti aquela sensação de dejávu, na verdade, estava mais para uma lembrança... Da noite do encontro da Olivia, quando Zayn se aproximava tão lentamente a ponto de me tirar o folego.
Ele estava cada vez mais perto. Sua lentidão me irritava, mas me deixava feliz, por saber que eu tinha um pouco de tempo antes de perder meus sentidos. Zayn chegou mais perto e colocou sua mão em meu queixo, puxando meu rosto para bem, BEM, próximo dele.
Ah, esses olhos. Eu não sei o que estava havendo, toda vez que olhava para Zayn, minhas pernas fraquejavam, minhas mãos suavam frio e minha garganta travava. Era como se ele tivessem algum feitiço sobre mim. Uma magia inquebrável.
Dessa vez iria acontecer. Eu realmente iria beijar Zayn Malik. E nada, nem ninguém, poderiam atrapalhar esse momento.
Bem... Talvez alguém sim.
- AAAAAAAAAAAH! – um grito veio do nosso lado.
Nos separamos bruscamente e eu olhei para o lado. No meio dos arbustos estava Louis, caído e com a cara mais vermelha que um pimentão.
- Louis? Você se machucou? – perguntei irritada, mas ao mesmo tempo preocupada.
- Er... Não, eu estou bem. – estiquei minha mão e ajudei-o a levantar – É que a janela estava aberta e eu... Caí... – sorriu envergonhado e eu fiz uma cara de brava. Janela aberta? Cair?
- Ok. Conversamos depois! – olhei pra cima e vi um monte da cabecinhas assustadas recuando rapidamente – Zayn, nos vemos depois?
- Lógico! – ele sorriu – Até Sophi! – acenou de leve e sorriu fraco.
Levei Louis até a entrada e antes de entrar, respirei fundo e voltei até Malik, depositando um beijo em sua bochecha.
- Tchau, Zayn! – ela abriu um sorriso maior e eu voltei para onde tinha deixado Louis.

Heeeeeeeey, minhoquinhas!
Tudo bem?
VOCÊS VIRAM BSE? MEU DEUS EU ME MIJEI
DE RIR E ME CAGUEI DE ORGULHO.
Slá, esse é realmente é o melhor clipe de todos
os tempos. Minha parte favorita foi do Liam
olhando a bunda do Zayn, ou Veronica... 
E eu tbm morri com o Marcel... 
E o Leeroy dançando... 
E falando que o Liam estava perfeito...
E do Harvey conversando com o Jonny... 
E o Jonny errando o nome do Zayn...
Então, eu ri do clipe todo.
Eu também espero que vocês tenham gostado
do cap... Que não ficou lá essas coisas.
Taaaanks pelos comments e eu continuo com
6!
Estou pensando seriamente em 
mudar meu nome para Georgia agora... Acho
que os minos iam gostar.
Bom, só isso mesmo lindas do meu
heart!
Malikisses & Paynekisses
Lo <3



7 comentários:

  1. Eu achei fofo o cap :)
    NOSSA, voce viu o Harry dando em cima da Veronica? hahahha, eu morri nessa parte, hahahahah, ri muito com o Leeroy, tipo a coreografia dele hahahhaha.
    EU AMEI O CLIPE hahahahaha
    continuaaaaa

    ResponderExcluir
  2. AAAAAH eu vi BSE tava muito perfeito, isso que iria ser o clipe mais maduro deles hein? Eu surtei o clipe todo comecei o clipe rindo e terminei chorando de orgulho.

    Eu nao acredito que o Zayn e a Sophi nao se beijaram aff, tudo culpa do Louis, voce tem que fazer eles se beijarem logooo.

    Continua logo que ta muito perfeitooo Lozitaa <3

    xx Carol

    ResponderExcluir
  3. continua ta perfeito

    ResponderExcluir
  4. Ai meu deus pirei em BSE!Vc viu aqla dancinha criada pelo Lou ?E a dancinha do OWOA e LWWY??Como o Leeroy disse:Per-fect!!Nossa chorei de orgulho emoção amanha faz 3 anos....ai meu deus tem um olho na minha lagrima!14:10 eu tava na biblioteca da minha escola gritando e minhas amigas sairam d perto d mim por vergonha!!Lindas elas n??haha continua ta.mt perfeito Lo!! Nossa mas a Sophi e o Zayn nunca vao se beijar n???Meu deus! Eh entao somos 2 querendo mudar o nome pra Geogia!!Loo Best Song Ever eh perfeita!!!ja falei isso mas td bem!!Continua pq ta Per-fect
    Xaau Bjss

    ResponderExcluir
  5. Coitada da Sophi
    Eu morri com a Leeroy falando: Liam you are per-fect
    Eu morri com tudo
    Porque amor próprio é tudo nessa vida
    Continua Lozita
    E vamos que vamos bater o record
    por enquanto ta 8.624.313 visualizações
    Malikisses & Paynekisses

    ps: Olha esse TT: "Mãos para o alto novinhas
    P-Porque? Por que hoje tu tá presa tu tá presa" KKKKKKKKKKKKKKKKK pic.twitter.com/OsXrBKjFry

    ResponderExcluir
  6. Oiii Looo, tudo bom? Ai Best Song Ever é tão Best Song Ever, Ri muito, muito, muito mesmo com o Clipe, quantas vezes será que eles tiveram que parar por crises de riso? Ai eles estavam perfeito, amei, amei, amei.

    Eu ri muito tambem com o capitulo, o que sera que a Sophi vai dizer pro povo?

    Ah 3 anooooooos de OOOONE DIIIREEEEECTIION, parabens meninos por em menos de três anos se tornarem a boyband mais quente do planeta e não terem mudado as atitudes, ainda são crianças, nossos babyes.

    xxx Ana

    ResponderExcluir
  7. Hey Loo \õ/ Como vai ?
    Cara eu mijei litros com Best Song Ever,o Leeroy falando para o Liam que ele era perfect kkkk Por que amor própio é tudo .Aiai,a voz do Marcel é muito contagiante cara kkk ele ficou dançando atrás do Leeroy,eu ri tbm na parte que o Harvey disse que era dançarino u.u E Harry fazendo uma boca sexy para a Veronica.Ui.Eu também to pensando seriamente em mudar meu nome u.u kkkk Enfim,eu chorei de rir,e lufei orgulho *--*
    Eu Amei o cap,ficou fofo e eu ri mto *o*
    Enfim,continua Elo \õ/
    XxJuh




    P.S: E pela primeita vez em um video deles,não teve "Na Na Na" hehe'E vamos bater o record nas visualizações ! E hoje eles fazem 3 anos *---*

    ResponderExcluir