12/14/2014

UDBC - Cap 11 - É estuprável



P.O.V. Louis
Amo visitar meus pais, o que eu odeio é quando eles começam a falar. Aí eu já sinto uma puta vontade de me jogar de uma janela do oitavo andar. Não que meu dia tenha sido uma merda, mas o real problema está no momento em que eles querem se meter na minha vida e acham que podem fazer o que quiser com ela.
Me despedi deles e sai de perto daquela casa. Dirigi para um dos únicos lugares que eu sabia que seria julgado, mas não ligaria para aquilo, a casa do Harry. Precisava falar com alguém sobre meu casamento inesperado. Preciso desabafar. Sei que Harry foi o que menos aprovou essa ideia, mas o que eu poderia fazer? Harry é meu melhor amigo e eu preciso expressar minha revolta pela Harriett. O que é melhor do que desabafar sobre ela com alguém que também odeia ela?
Toquei a campainha e fiquei esperando o lesado do meu amigo vir atender a porta. Acho que eu devia ter entrado, mas não seria nem um pouco justo quebrar a privacidade dele sabendo que não estamos tão bem como devíamos estar.
 – Não quero comprar nada, já falei isso varias ve... – Harry parou de falar assim que viu que era eu
 – Eu não quero vender nada – falei meio sem graça
 – O que você quer? – Harry perguntou me dando espaço para entrar e assim fiz.
 – Preciso conversar com alguém – falei e ele ficou me encarando com cara de retardado – Quero que esses seis meses passem logo, sei que errei, mas agora não é hora de você me julgar e sim de me ajudar. Quero um divórcio logo.
 – Ok. Podemos pesquisar sobre casos parecidos e ver o que podemos fazer para você conseguir se livrar dela logo – Harry falou e eu o abracei
 – Valeu
P.O.V. Harriett
 – Deixa ver se eu entendi – Elo falou me encarando – Você bebeu, casou com Louis e esta me dizendo que quer se livrar da perfeição?
 – Eloisa Callan, ele não é perfeito, muito pelo contrário, é chato, irritante, repugnante, demoníaco e qualquer outro adjetivo você quiser usar para descrever, mas perfeito não – falei já me irritando com a burrice de minha prima.
– Bonito? Lindo? Deus grego? Delicia? Estrupável? – Elo perguntou. Você acredita que ela acabo de me revelar que é fã? Ela é, desculpe o termo, mané.
– Estrupável não existe! É estuprável. – falei e Elo revirou os olhos. 
 – Ok, eu te ajudo, mas depois não reclama. – Elo falou terminando seu sorvete e me ignorando.
 – Mas o que vamos fazer?
 – O quinto ex-marido mexicano de duas mãos esquerdas da minha mãe – Minha tia não é lá muito santa e nem tem senso de beleza – Era muito rico, até que ele quis se separar da minha mãe, porém ela conseguiu provar que ele tinha traído ela e conseguiu tirar bastante dinheiro dele. E ainda melhor, se separar
 – Eu não quero nem um dinheiro do Louis – reclamei
 – Eu sei, mas essa é a história do cubano
 – Não era mexicano?
 – Tanto faz
 – Mas o que vamos fazer? – perguntei
 – Provar que ele está te traindo
 – Mas ele não esta
 – Então vamos manipular uma traição – Elo falou como se fosse óbvio
Sorri, aquilo ate podia ser louco e sem sentindo, mas poderia dar certo. 
[...]
 – Achei! – Harry exclamou fazendo Louis o encarar
 – Acho algum caso parecido com o meu? – Louis perguntou meio cansado
 – Uma mulher tinha uma amiga que conheceu um cara na fila do cachorro quente que tinha uma vizinha que a prima dela tinha um irmão que se casou sem querer e ele só teve que provar que estava sendo traído e voilá, separação – Harry falou sorrindo
 – Então já temos uma plano? – perguntei sorrindo
– Temos um plano. – Harry falou e sorriu também.
Os dois foram para casa de Louis. O plano era encontrar algo que pudesse incriminar Harriett de uma traição. Nem um lugar melhor que a casa de Louis. Onde ela estava vivendo. Assim que chegaram Louis e Harry subiram para o quarto. Procurar qualquer prova de traição ali seria difícil. 
Louis começou a mexer no computador dela enquanto Harry olhava por cima do ombro do amigo.
 – O que estamos pesquisando? – Harry perguntou encarando a tela do computador que se encontrava no Facebook agora.
 – Procurando por alguma coisa, qualquer coisa que podemos usar contra ela – Louis falou olhado o perfil de sua “esposa”.
 – E o que estamos procurando exatamente? – Harry perguntou ligando seu notebook e entrando no twitter.
 – Qualquer coisa – Louis falou olhando as fotos antigas de Harriett.
 – O que é isso? – Harry perguntou o encarando um dos twittes antigos de Harriett, falava de um tal de amor não correspondido e em outro tinha a foto se um campo com uma colina, no topo dessa colina tinha uma árvore com uma balança.
 – Acho que pode ser... Sei lá – Louis falando encarando e tela do computador que o Styles usava. – Ela não usa essas redes sociais há mais de anos...
 – LOUIS!!! – Harry gritou mostrando uma foto de Harriett com um menino moreno e mais alto que ela. Não dava para ver muita coisa na foto. A qualidade era horrível.
 – O que foi? O que é isso? NÃO GRITA – a ultima parte foi gritada por Louis
 – Acho que era o namorado dela
Louis pegou a computador que Harry estava usando e começou a ver vários twittes que sempre dizem que ela estava amando alguém. Até que um twitte chamou a atenção dela.
“Te amo Stevie”
 – Quem é Stevie? – Louis pergunta meio incomodado com a possibilidade de Harriett estar apaixonada ou comprometida.
 – O que isso importa? É só mostrar isso para alguém que vocês se separam – Harry falou animado
 – Não vai ser uma foto antiga que vai provar algo – Louis falou guardando e logo tendo uma ideia.
 – Que cara é essa? – Harry perguntou ao ver um sorriso se formando no rosto do amigo – Se eu te conheço bem você teve uma ideia
 – E se descobríssemos quem é esse tal de Stevie, o que ele significava para ela. O único problema é que a qualidade da foto esta horrível – Louis falou e Harry automaticamente sorriu – Acho que você pensou o mesmo que eu
 – Se você também pensou em comida mexicana então sim, pensamos a mesma coisa – Harry falou sorrindo
 – Não Harry – Louis bateu em sua própria testa – eu tive uma ideia
[...]
 – Quando que o Louis estará na casa em que vocês estão dividindo? – Elo perguntou mexendo no celular
 – Sei lá, quando eu sai ele também tinha saído – Harriett respondeu olhando pela janela da casa de Elo.
Era uma casa bem londrina. Não tinha cerca e era toda em tons pastéis. Harriett julgou ser a casa perfeita, ate parecia aquelas casas de bonecas que toda a garota sonha quando era pequena.
 – Liga e pergunta – Elo sugeriu
 – Acho melhor não, ele vai desconfiar – Hazy falou ainda perdida pela vista do pequeno e bonito jardim.
 – Então eu não sei – Elo falou se jogando no sofá bege e antigo de sua casa
 – Mas eu posso ligar para a Els – Hazy falou e Elo sorriu.
Harriett pegou seu celular e buscou o número de sua mais nova amiga. Eleanor Calder. Chamou e esperou a mesma atender.
 – Alô? – ouviu a voz de Els do outro lado da linha
 – Els? Aqui é a Harriett 
 – HAZY! – Els exclamou sorridente, pelo menos Harriett julgou que Els estava sorrindo.
 – Eu queria saber que horas mais ou menos o Louis chega em casa 
 – Depende do dia, por quê? Apaixonou-se?
 – Vira essa boca para lá. Eu só tive uma ideia e preciso dessa informação – Haz comentou corada e olhando para seus pés
 – Ele não é de chegar muito tarde. Só quando ele tem show ou festa.
 – Valeu – Harriett falou sorrindo
 – Se era só isso, tenho que desligar, estou com um trabalho para a faculdade – Els falou do outro lado da linha e Harriett teve certeza que a morena revirou os olhos.
 – Ok tchau – Harriett falou e desligou o telefone.
Harriett olhou para o lado e Elo a olhava sorrindo. Estava até assustando Harriett.
 – Mas que sorriso é esse, mulher? – Haz perguntou deitando no sofá
 – Você estava falando com Eleanor Calder? –Elo perguntou sorrindo
 – Sim, ex do Tomlinson 
 – AI MEU DEUS – Elo gritou
 – Que?
 – Quero conhecer eles
 – Ok, vamos para a minha casa, quando o Louis chegar à gente sai e coloca o plano em prática.
 – Ok
[...]
Louis e Harry estavam deitados no sofá assistindo qualquer jogo de futebol na TV, quando Louis recebeu uma mensagem de Els.
“Como esta indo a vida de casado? Els”
“Nem sei, estou mofando em casa com o Harry enquanto não faço ideia da onde aquela louca esta XxX Louis”
“LOUIS, seja um bom marido e ligue perguntando aonde ela está! Xox Els”
“Talvez”
Louis respirou fundo. Ligar ou não ligar...
– Louis, eu acho que já vou indo. – Harry falou e Louis acenou com a cabeça
– Até amanha?
– Até amanha!
 Logo o barulho da porta se batendo foi o sinal que Louis teve para saber que Harry foi embora. 
Estava sozinho. Sozinho. A quanto tempo não fica assim?
Não que isso tenha durado muito. A solidão de Louis logo foi interrompida por uma frase, que se não fosse a voz feminina, Louis juraria de pés juntos que tinha vindo de Niall.
– To com fome
– Quando você não está com fome? – Essa voz Louis conhecia. Harriett.
 – Me alimente! – novamente a voz feminina que Louis não conhecia.
– Okay. Vamos para a cozinha – a voz de Harriett ecoou pela sala.
As duas meninas entraram na sala encontrando um Tomlinson só de calça moletom com um controle de televisão na mão. Já Louis estava ocupado tentando descobrir se conhecia a menina, de cabelos rosas, ou era alguma louca que devia ser amiga de Harriett.
– Oi... – Louis falou encarando Harriett e Elo ao mesmo tempo
– Louis, essa é Elo, minha prima. – Hazy falou e Louis sorriu meio forçado.
– Oi – Elo falou acenando. – Eu sou uma grande fã!
– Serio? Que legal.
– Okay.... Minha prima conheceu meu suposto marido. Belo encontro em “família”. Agora vem – Harriett falou puxando Elo para o segundo andar.
– Mas eu to com fome. – foi a última coisa que Louis escutou das meninas.
Novamente sozinho Louis voltou sua atenção para a TV. Porem não durou muito. Já que as duas desceram correndo a escada e Harriett gritou algo como “comida”. Tomlinson não ligou muito. Se ela queria comida, deixa ela ter a comida dela.
Sua paz teve um tempo de mais ou menos uma hora. Nesse intervalo Louis teve o silêncio que sua casa costumava ter. Ele até tinha trocado mensagens com Els, que estava atolada de estudo para a faculdade, com Zayn, que estava com a namorada (Perrie), com Niall e Liam que tinham ido visitar as famílias e voltariam para Londres logo.
Quando a campainha tocou, tirando Louis de sua paz, ele se levantou já planejando vários xingamentos para Harriett, que devia ter esquecido sua chave de novo. Porem ao abrir a porta o queixo de Tomlinson caiu. Com certeza não era quem ele estava esperando, era muito melhor.

E ai, gostando?
eu sei que não tenho postado Efeito dominó,
mas eu estou tendo problemas para escrever essa fic (ED)
Bom, acho que é isso,
um beijo e um queijo
Tália

Um comentário:

  1. Continua xoxo Isabel

    Tavameio sem net, mais tou de voltei

    ResponderExcluir