10/29/2013

Um Desconhecido Bem Conhecido Cap 15 – “Agora é Tomlinson”



Cheguei ao hotel acabada, primeiro que eu não achei nem um taxi, ou seja, tive que praticamente atravessar a cidade a pé. Nossa, porque não pegou metro? Sem dinheiro. Pois é, ate tentei dar uma de mendiga, mas não consegui dinheiro.
Enfim, cheguei ao hotel morrendo, me arrastando feito uma minhoca. A minha sorte foi que um dos seguranças me reconheceu e me deixou entrar. Subi para o quarto dos meninos e entrei, lá dentro eu so encontrei Eleanor dormindo no sofá. Deitei no chão e pensei. Pensei na porta que se abriu para mim, um estagio no The Sun é tudo o que eu mais queria no momento.
Mas nem tudo era perfeito, por um lado tinha Louis, nos temos que se separar o quanto antes. Não posso mais aguentar isso, acho que pela primeira vez na minha vida eu posso falar. Vida de casada não é fácil. Tudo bem que a vida que eu estou levando não bem a vida de casado que todos pensam. Na verdade de casal nos dois não temos nada. Mas o juiz quer que tentemos que esse casamento de certo é isso que vamos fazer. O casamento funcionar.
Sem me conter eu gritei, gritei de felicidade, alegria, medo, frustação. Simplesmente gritei para liberar o que esta dentro de mim.
- Quem morreu? – Eleanor acordou no susto
- Desculpe, eu precisava gritar – resmunguei morta no chão
- Que susto Harriett – Els falou – o que a sua chefe, destruidora de vidas, queria?
- O ex-marido dela é dono da The Sun, e ele quer duas jornalistas e ela me indicou junto com outra menina que trabalha comigo – Falei – Sabe o que isso quer dizer? – Els negou com a cabeça – Que você esta falando com a mais nova estagiaria do The Sun
- Serio? – ela perguntou toda feliz e eu confirmei com a cabeça – Meus parabéns
- Sim, imagina se eu sou promovida e ganho uma sala – falei com um enorme sorriso
- Aquelas que tem uma plaquinha com o nome? – ela perguntei e novamente eu concordei – Harriett Tomlinson
- Não, Harriett Callan – rosnei
- Querida, você esta casada, agora é Tomlinson. – Els falou me olhando com uma cara do tipo “sua burra, entenda, você se casou”.
- Ok, mas é só por mais seis meses – falei resmungando enquanto me levantava do chão
- Você ouviu o que falou? Hazy, seis meses é muito tempo, é tempo suficiente para vocês se apaixonarem – Els falou – eu apoio totalmente vocês dois como casal.
- Els... – resmunguei me tacando no sofá
- Seria Houis ou Larriett? – ela perguntou
- que nomes são esses?
- São os shippers de vocês
- ELS! - adverti
- Ok, parei, mas se lembre, vocês vão se apaixonar
- Claro, depois casaremos. Ops, já somos casados, pulamos uma pequena etapa, a de se apaixonar, acho que era importante.
- Haz...
Assim nos duas ficamos quietas. Acho que Els percebeu meu fedor e se calou, nunca discuta com uma mulher fedida, ela já vai estar revoltada pelo próprio fedor, fica muito mais difícil.
- Hazy, eu não queria comentar, mas você esta fedendo – ela falou
- Eu sei, mas não tenho outra roupa – falei apoiando minha cabeça em minhas mãos
- Não seja por isso, eu te empresto roupas – ela falou e me puxou ate a sua mala. De lá ela tirou um vestido florido, com uma sapatilha e um casaquinho rosa claro por cima.
- Eleanor, quem você acha que eu sou para usar vestido? – perguntou com as sobrancelhas levantadas
- A mulher de Louis Tomlinson – ela falou com um sorriso sapeca
- Nossa, morri de rir por dentro – fiz minha melhor cara de morta
- Agora para de reclamar que seu fedor esta me enjoando – ela falou e se retirou do quarto.
Fui ate o banheiro e enchi a banheira. Sim, vou tomar banho de banheira, sou chique. Entrei nela e fiquei relaxando. Eu sentia a agua relaxando meus músculos.
- Hazy, vou sair, qualquer coisa me liga, deixei meu numero escrito em um papel que esta na mesinha da sala – ouvi Els gritar
- Ok – gritei de volta.
Fiquei ali, relaxando e pensando na vida. Para falar a verdade eu mais relaxei do que pensei. Porem meu relaxamento foi quebrado pela porta abrindo. Deve ser Eleanor. Nem me dei ao trabalho de falar com essa possível pessoa. Depois de mais um tempo, tomei uma ducha para tirar o sabão e me enxuguei. Me olhei no espelho e odiei o que vi, como eu poderia ter me transformado nessa menina? Eu já cheguei a ser uma mulher. Em um tempo distante. Bem distante. Coloquei o vestido florido que Els me emprestou e sai do banheiro. Não tinha ninguém no quarto, Eleanor deve estar na sala.
Caminhei calmamente ate a sala e encontrei Louis somente com a calça de um moletom. Que corpo era aquele meu deus? Os braços definidos, o tanquinho não muito definido, mas perfeito como ele. Hazy, se concentra mulher, ele não é perfeito. Maldita voz fina de mentira. NÃO ECOE PELA MINHA MENTE
- Louis? – perguntei e ele ergueu a cabeça assustado
- Harriett? – ele perguntou e eu tampei meus olhos e fiquei de cosas para ele – Achei que estivesse sozinho, desculpa
- Desculpa eu, esse quarto de hotel é seu.
- Mas temos que viver como um casal – ele resmungou
- Você pode por uma camiseta? – perguntei e ele riu pelo nariz
- Ate parece que nunca viu um homem sem camisa – ele falou – Você é virgem?
- Não sou virgem, sou uma pessoa normal que não é mais virgem – falei com as bochechas vermelhas
- Então você já transou – ele falou – pode tirar a mão dos olhos, já coloquei uma camisa
Assim fiz, tirei as mãos dos olhos e me virei para ele
- Louis...
- Entendi, você não faz sexo, faz amor – ele falou em tom de deboche
- Não que te interessa, mas sim, eu já transei – falei com uma certa raiva na voz
- Então não foi amor? – ele perguntou divertido
- Aquilo foi longe de ser amor
- Ok – ele falou erguendo os braços em rendimento ao perceber que entrou em uma área restrita. Antigos relacionamentos
Revirei os olhos e me sentei no sofá, longe dele. Ele se sentou no mesmo sofá que eu, porem longe de mim.
- Quer assistir algum filme? – ele perguntou enquanto passava os canais
- Assistir? Para que, eu estou adorando ver você passar canais descontroladamente – falei sarcástica
- Ótimo – ele falou e continuou passando os canais me fazendo revirar os olhos.
Acho que ficamos alguns minutos em silencio, só observando os canais passarem.
- Harriett – Louis começou porem e interrompi
- Pode me chamar de Hazy
- Ok, Hazy, você acha que vamos conseguir a anulação?
- Claro, não tem motivo para o juiz não conceder isso – falei dando de ombros.
- Vocês dois estão em todos os jornais – Harry falou entrando correndo no quarto de hotel.
- Como assim? – perguntei

- Aqui – ele me entregou um jornal onde eu li a manchete. “Louis Tomlinson, membro da banda One Direction, esta com outra?”

Bom pessoinhas, 
desculpe nao postar antes, mas é que minha internet é uma merda.
Eu amei os comentarios de voces <3
Comentem bastante nesse :)
que talvez eu poste ate sexta :)
Bom, espero que tenham gostado do cap :)
Tália


11 comentários:

  1. Hello babyy's
    Amei Continua,,please

    ResponderExcluir
  2. Será que as outras directioners vão apoiar eles?! Tomara que sim pq né?! Avida deles já é um pouco muito bagunçada. Continua logo Tália tá d+

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nao sei nao, muitas directioners adoram a Eleanor entao... Mas tudo pode acontecer.
      Continuo sim :)

      Excluir
  3. aaaah q legal e Sim pfpf faz as fãs gostarem dela e tal nossa ñ vejo o momento deles finalmente ficarem juntos começarem a se apaixonarem um pelo outro :)
    CONTINUA ESSA FIC PERFEITA xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sobre as fãs eu nao sei nao.... mas tudo pode acontecer né hahahhahaha
      Ah! eles vão, eu acho hahahahha
      valeu bb,
      continuo sim :)

      Excluir
  4. Respostas
    1. Valeu :)
      Eu tambem estou gostando bastante do que estou escrevendo :)

      Excluir
  5. Começei a ler sua fic hj li todos os capitulos e sinceramente meu Deus ta incrivel Tá posso de chamar assim neh?? continua pff ta per-fect

    ResponderExcluir